Monitoramento em home office: Como aplicá-lo?

Uma preocupação para muitos gestores é o monitoramento em home office do seu time. Com a quarentena se prolongando até 2021, muitas empresas estão adotando o modelo remoto parcial ou totalmente. Dessa forma, será necessário repensar como esse monitoramento em home office é feito para otimizar e potencializar a produtividade das equipes. Muitas empresas já adotam programas que analisam dados de cada colaborador e os enviam para o gestor. Contudo, esses dados podem variar de logins até screenshots de telas e monitoramento GPS. Dessa forma, o que pode é para ser uma preocupação com eficiência vira facilmente uma invasão de privacidade e gera um clima de desconfiança no time. Uma pesquisa da Gartner recentemente apontou que esse tipo de monitoramento em home office pode ser excessivo e até mesmo impreciso. Se você já adota um desses modelos, repense se ele não está refletindo um relacionamento pouco saudável entre sua empresa e seus colaboradores. Para te ajudar, listamos três práticas para realizar o monitoramento em home office de uma maneira precisa, confiável e proativa.

1 – Estabeleça metas claras e como chegar à elas.

Com a distância, diversos elementos que refletem a urgência e o comprometimento de tarefas perdem a força. Por isso, ao melhorar o seu monitoramento em home office, estabeleça uma nova maneira de apresentar as metas para sua equipe. Divida suas metas em tarefas monitoráveis por resultado e com um espaço de tempo estimado para conclusão. O objetivo não é exigir mais esforço, mas criar uma conexão clara entre tempo disponível e demandas pendentes. Boa parte dos times de TI já operam dessa forma, principalmente por meio de metodologias ágeis, mas se você ainda não agregou essa prática, pode ser o momento perfeito.

2 – Prepare seu time para o monitoramento em home office.

Pode parecer um pouco tarde para essa tarefa, mas ainda é possível estabelecer boas práticas e mostrar de que forma eles estão sendo monitorados. É importante reforçar políticas de segurança para prevenir problemas e, principalmente, reforçar a relação de confiança entre a empresa e seus times. Se achar necessário estabelecer monitoramentos em home office por meio de softwares, é preciso tomar algumas precauções. Em primeiro lugar, verifique com seu RH se o contrato de trabalho permite quais tipos de informações possam ser vistas ao usar os recursos da empresa. Isso inclui notebooks, tablets, celulares da empresa ou como a prática do uso de recursos próprios aborda esse tema. Em segundo lugar, deixe seus colaboradores cientes do modo como eles estão sendo monitorados. Evite esconder detalhes que possam ser usados contra práticas incorretas eventualmente, pois as repercussões dessas atitudes pode prejudicar seu relacionamento com o time.

3 – Estabeleça diversos canais de comunicação com seu time.

É preciso adotar uma prática de comunicação por meio de mais canais segmentados. Dessa forma, além de reforçar práticas de conduta, é possível se organizar melhor dentro das comunicações. Algo que precisa ser feito por e-mail não pode ser feito por reunião, da mesma forma que algo referente a uma reunião não pode ser discutido por WhatsApp. Esse tipo de prática é extremamente benéfico para a empresa. Ao mesmo tempo que o monitoramento em home office permite um controle das atividades dos colaboradores e cria insights para melhorias, ele considera a relação de confiança no time na sua criação e mantém você e seus times alocados no pico da sua eficiência. Se você quiser se aprofundar um pouco mais, nós desenvolvemos um conteúdo para pontos de segurança em times de home office, como o BYOD (Bring Your Own Device) e outras preocupações. Dê uma conferida aqui!