Skip to main content

A admissão de paciente é um procedimento essencial em qualquer instituição de saúde, marcando o início do cuidado e tratamento. 

Neste sentido, este processo exige atenção meticulosa e o uso de tecnologias adequadas para garantir que todas as informações sejam coletadas corretamente e que o paciente receba a assistência necessária. 

Ou seja, otimizar a admissão hospitalar torna-se fundamental para a eficiência dos serviços de saúde. Por isso, ao longo deste conteúdo, vamos mostrar as melhores práticas e estratégias para aprimorar esses processos. 

Convido você a prosseguir na leitura para descobrir como otimizar esses procedimentos e garantir uma experiência positiva para pacientes e profissionais de saúde.

Como funciona a admissão de paciente?

Não há dúvidas de que o processo de admissão de paciente é um dos mais importantes na rotina de estabelecimentos de saúde.

Afinal, é a partir desse momento que o atendimento ao paciente começa. De modo que, quanto melhor funcionar essa etapa, mais positivo será para a pessoa que busca cuidados.

Sendo assim, a admissão hospitalar consiste no momento em que o paciente dá entrada no hospital. Nessa hora, é importante procurar entender a situação pela qual ele está passando.

Com isso, esse processo envolve acolher o paciente e seus acompanhantes, transmitindo-lhes confiança e tranquilidade.

Em um primeiro momento, o atendimento costuma iniciar com um profissional da administração, que encaminha o paciente para a triagem feita pelo enfermeiro ou médico.

Depois disso, ao compreender as condições de saúde dele, o profissional da saúde encaminha o paciente para o especialista ou para outra unidade.

Quando o paciente chega ao hospital, é normal que eles estejam apreensivos, visto que ninguém espera pelo momento de procurar atendimento médico.

Com isso, é fundamental ter empatia e paciência, pois o paciente poderá estar com dores e preocupado por não saber o que pode estar acontecendo.

Dessa forma, o momento da admissão envolve grande responsabilidade, exigindo cuidado redobrado dos profissionais envolvidos, para que o indivíduo se sinta tranquilo e seguro.

Pelo o que você leu até aqui, é possível que já tenha conseguido perceber a importância desse procedimento. Porém, vamos comentar melhor sobre esse aspecto no próximo tópico. Continue a leitura.

Qual é a importância da admissão do paciente?

Um processo eficiente de admissão hospitalar é primordial para evitar a ocorrência de uma série de problemas. Por exemplo, há casos em que o tempo de espera pelo atendimento é muito longo, ou podem ocorrer erros nos encaminhamentos.

Em casos como esses, há retrabalho e, em situações mais graves, pode acontecer emergências em relação ao paciente. Com isso, o estabelecimento também colhe os resultados negativos de um processo ineficiente, principalmente a insatisfação dos pacientes.

Assim, é fundamental que a admissão hospitalar aconteça de forma organizada e fluida, para que a primeira impressão seja positiva.

Além disso, se a pessoa se sentir segura e acolhida, será mais fácil para ela explicar o que está acontecendo, para que os profissionais saibam qual o atendimento mais adequado.

Por essa razão, todos os hospitais, clínicas e consultórios devem procurar formas de aprimorar cada vez mais o atendimento inicial aos pacientes.

Uma das formas de garantir essa qualidade é entender quais os tipos de admissão hospitalar.

Etapas fundamentais na admissão hospitalar do paciente

Ao completar o preenchimento dos dados necessários, é essencial seguir uma série de procedimentos para a entrada do paciente no hospital. Esses passos são cruciais para garantir o conforto e a segurança do paciente durante a internação:

  • Higienização das mãos;
  • Revisão do prontuário médico;
  • Confirmação da identidade do paciente e acompanhamento até o leito designado;
  • Apresentação pessoal ao paciente;
  • Introdução do paciente aos companheiros de quarto;
  • Explicação das rotinas e regras do hospital, incluindo horários para visitas, descanso e alimentação;
  • Instrução sobre as instalações e a equipe médica, como localização dos banheiros, identificação do médico e enfermeiro responsáveis;
  • Inclusão do paciente no censo hospitalar;
  • Comunicação da dieta do paciente à equipe de nutrição;
  • Envio de guias de exames urgentes ao laboratório;
  • Aferição e registro dos sinais vitais do paciente;
  • Implementação do processo de sistematização da assistência de enfermagem.

Materiais necessários durante a admissão do paciente

Para um processo de admissão eficiente, o profissional de enfermagem deve estar equipado com os seguintes materiais:

  • Documentação de exames prévios;
  • Prontuário médico atualizado do paciente;
  • Esfigmomanômetro para medição da pressão arterial;
  • Termômetro;
  • Oxímetro de pulso;
  • Estetoscópio.

Quais os tipos de admissão hospitalar?

Se engana quem pensa que existe apenas uma forma de proceder com a admissão hospitalar de pacientes. Isso porque, há 3 tipos de admissão, os quais determinam o modo como o atendimento deverá ser conduzido.

Portanto, confira abaixo essas 3 maneiras e entenda cada uma delas.

  • Compulsória: admissão determinada por ordem judicial, quando o médico faz um pedido formal, ao perceber inaptidão física ou psicológica do paciente;
  • Admissão hospitalar voluntária: o próprio paciente faz a solicitação ou aceita ser internado, tendo que assinar um termo de autorização;
  • Involuntária: ocorre quando o representante legal do paciente solicita a internação, sem que ele consiga, devendo a admissão ser feita por escrito e assinada pelo médico.

Com isso, veja como cada tipo de admissão hospitalar apresenta características próprias, de modo que o atendimento não é o mesmo em cada situação.

Uma forma de garantir a qualidade em qualquer um dos casos mencionados é utilizar soluções de autoatendimento, que consiste no apoio tecnológico para os procedimentos. 

11 passos para realizar a admissão hospitalar

recepcionista de de hospital fazendo a admissão de paciente 1

Durante a entrada de um paciente em um ambiente hospitalar, é crucial seguir um protocolo detalhado para garantir que todas as informações necessárias sejam coletadas e documentadas. 

Aqui está uma lista com 11 passos para a admissão hospitalar:

  1. Identificação do paciente: Registrar o nome completo do paciente, data de nascimento e informações de contato;
  2. Procedência e acompanhante: Detalhar a origem do paciente e quem o acompanha, especificando a relação (familiar, amigo, policial, etc.) e coletar os dados do acompanhante;
  3. Avaliação das condições: Gerais Descrever o estado geral do paciente ao dar entrada, observando mobilidade, comunicação, presença de hematomas, lesões, sangramentos e queixas principais;
  4. Histórico de vícios: Investigar e anotar o uso de substâncias como tabaco, drogas ilícitas ou álcool, incluindo tipo, frequência e se há influência no momento da admissão;
  5. Identificação de alergias: Registrar todas as alergias conhecidas do paciente, incluindo reações a medicamentos, alimentos ou materiais;
  6. Monitoramento de sinais vitais: Medir e documentar sinais vitais como temperatura corporal, nível de dor, frequência respiratória, saturação de oxigênio e pulsação;
  7. Registro de pertences pessoais: Listar todos os itens pessoais trazidos pelo paciente, assegurando sua segurança e organização para devolução;
  8. Confirmação de dados do acompanhante: Anexar informações completas do acompanhante ou familiar, como nome, contato e identificação;
  9. Conhecimento das normas hospitalares: Certificar-se de que tanto o paciente quanto o acompanhante estejam informados e de acordo com as normas e procedimentos do hospital;
  10. Histórico médico e medicamentos: Coletar informações detalhadas sobre o histórico médico do paciente e os medicamentos que está tomando atualmente;
  11. Consentimentos e autorizações: Obter e documentar todos os consentimentos necessários para procedimentos e tratamentos, assim como autorizações de compartilhamento de informações médicas, se aplicável.

Admissão na enfermagem: a importância do registro de informações na auditoria

A admissão na enfermagem é um ponto crítico que impacta diretamente a qualidade do atendimento e a eficácia da auditoria em enfermagem. 

Isso porque, durante a admissão de paciente, a coleta e o registro precisos de informações são fundamentais para estabelecer um histórico clínico detalhado, que servirá como base para todas as intervenções subsequentes. 

Este registro meticuloso é vital para a auditoria em enfermagem, pois permite uma revisão e análise aprofundada dos cuidados prestados, identificando áreas de melhoria e assegurando a conformidade com os padrões de saúde.

Além disso, a auditoria utiliza esses dados para avaliar a eficiência dos processos de admissão hospitalar, promovendo a adoção de práticas baseadas em evidências que melhoram o atendimento ao paciente. 

Portanto, aprimorar os procedimentos de admissão de paciente não só facilita um início de tratamento mais eficiente, como também fornece a infraestrutura necessária para uma auditoria robusta, que é essencial para elevar a qualidade dos serviços de saúde.

No entanto, durante a auditoria em enfermagem, podem surgir complicações, como prontuários com informações faltantes ou registros incompletos, que são os principais obstáculos para uma auditoria eficaz. 

Para contornar esses desafios, foram desenvolvidos softwares com soluções específicas, que visam aprimorar o registro de informações.

Entenda como a tecnologia pode ajudar na admissão do paciente

As instituições de saúde, devido à complexidade de suas atividades, necessitam naturalmente lidar com processos intrincados.

Nesse contexto, a presença da tecnologia desempenha um papel crucial para o controle eficiente desses processos, proporcionando não apenas uma experiência mais satisfatória para os pacientes, mas também para os profissionais envolvidos.

Considerando o avanço tecnológico na sociedade contemporânea, é imperativo reconhecer que o perfil dos pacientes está em constante evolução. Por essa razão, a integração da tecnologia torna-se cada vez mais essencial no cotidiano das instituições de saúde.

A seguir, destacamos alguns motivos que evidenciam essa necessidade:

Check-In Antecipado na admissão de paciente

Um exemplo claro de como a tecnologia otimiza os procedimentos de admissão do paciente é o Check-In Antecipado.

Esse processo simplifica e agiliza as atividades da recepção, permitindo que o paciente realize o check-in online antes mesmo de chegar ao hospital. Isso reduz significativamente o tempo de espera na recepção, proporcionando uma redução de 90% no tempo total.

Agendamentos online na admissão do paciente

A solução de agendamento online facilita e acelera o processo de marcação de consultas e exames. 

Ao permitir que os pacientes realizem agendamentos 24 horas por dia, 7 dias por semana, utilizando seus dispositivos pessoais, a tecnologia elimina a necessidade de deslocamento e simplifica o processo para todas as faixas etárias.

Elegibilidade

A verificação de elegibilidade, integrada aos sistemas digitais, permite checar a cobertura e a elegibilidade do paciente para consultas, procedimentos e exames. Essa funcionalidade evita que o paciente marque procedimentos não elegíveis, seja por questões de cobertura ou problemas com o plano de saúde.

Conte com as soluções da CTC para a admissão do paciente

Conhecendo os benefícios de aprimorar a admissão do paciente, confie nas soluções oferecidas pela CTC.

Nossos produtos visam tornar os atendimentos em sua instituição de saúde mais eficientes, proporcionando uma experiência aprimorada para o paciente. Para mais informações, acesse o site da CTC, e conheça nossas soluções de autoatendimento.

Esperamos que este conteúdo tenha sido útil. Para obter mais insights, consulte outros artigos em nosso Blog da CTC.

banners site